quarta-feira, 9 de novembro de 2016

o Santo Um ordena Seu mundo



D'us abençoa a América, abençoando o Sr. Presidente Donald Trump.

Se por um segundo esquecemos que o Santo Um ordena Seu mundo, é um sinal que nossa Emuná não está completa.

Por que nós não podemos orar, esperar e desejar pelas coisas boas do que esperar por coisas ruins no futuro? Hashem ouve nossos corações, pedindo Shalom "paz", quanto mais amor e temor pelos caminhos que nosso Criador fez e faz, nada (medo / raiva / dúvida) não será parte de nossas vidas.

Que tudo seja para melhor, com a ajuda do Céu.

As orações continuam.


Gilson Sasson

domingo, 16 de outubro de 2016

Era da escuridão



Infelizmente estamos passando por este período de 'era da escuridão' onde o s-tan e seus seguidores estão atacando o Santíssimo, abençoado seja Ele. O que podemos fazer de melhor? Estudar Torá, rezar, ler o Tehilim cada um de nós que sinta no coração, na alma nosso Pai do Céu.



Nossa Fé em Hashem, em Sua Torá nos mantém uma conexão importante neste tempo, pois nós sabemos que Tudo está nas Mãos Dele, e tudo será para melhor.



Que nossos olhos se erga para o Céu com nossos corações em lagrimas sinceras, profundas em Amor e Temor a D'us, acreditando sempre Nele, confiando sempre Nele, fazendo sempre Sua vontade.



Lembre-se sempre queridos, o Rei David disse o que poderiamos passar e como cada um de nós estamos unidos a Ele.


"Embora eu caminhe no vale das sombras da morte, não temerei nenhum mal, pois Tu estás comigo. Teu bordão e Teu cajado me confortam." Salmos 23:4


Shavuah Tov !!!



Gilson Sasson.

Repúdio à decisão do Governo Temer - Resolução da Unesco em apoio à Autoridade Palestina



Shalom caros amigos e amigas,

"Um ato contra D'us e seu Povo Escolhido, não fique 'omisso', o Todo-Poderoso observa cada um de seus atos!" Gilson Sasson.

A seguinte matéria foi publicado por Luis Milman a respeito do assunto (Repúdio à decisão do Governo Temer - Resolução da Unesco em apoio à Autoridade Palestina).

Compartilhe este abaixo-assinado


segunda-feira, 3 de outubro de 2016

A Melhor Assinatura - Yom Kippur



Aqui está uma grande notícia para Yom Kippur: mesmo se você cometeu a pior transgressão que se possa imaginar, você pode ser considerado um tsadic apenas desejando ser um indivíduo justo...


Por: Rabino Shalom Arush.

A Gemara ensina que três livros são abertos em Rosh Hashaná (veja tratado Rosh Hashaná, 16): O livro dos tzaddikim, o livro dos medianos, e o livro dos ímpios. Os tzaddikim estão inscritos imediatamente no Livro da Vida... 

Poucas pessoas são completamente ímpio ou totalmente justos. Isso deixa a maioria de nós na categoria do meio, cujo veredicto final depende do que eles fazem durante os Dez Dias de Arrependimento entre Rosh Hashaná e Iom Kipur, quando eles conseguem a assinatura final, ou gmar chatima. É por isso que, durante esta época do ano, desejamos um ao outro gmar chatima tova, ou, "Que você pode merecer uma boa assinatura final" no Yom Kippur.

Ainda assim, como uma pessoa pode mudar durante a noite? Se ele ou ela eram medianos, até agora, como podem de repente serem verdadeiramente justos para merecer a melhor "assinatura" – o melhor veredicto – em Yom Kipur?

Aprendemos com a passagem da Gemara acima citado que Hashem inscreve cada pessoa de acordo com sua atual posição espiritual. É uma boa notícia, porque qualquer um pode ser escrito no livro dos tzaddikim. Uma pessoa é confrontada com testes e opções não só diários e em alguns horários, mas minuto a minuto. Tudo o que ele faz depende de seu desejo. Apenas com o desejo, ele pode ser considerado um tsadic. Tudo o que tem a fazer é contemplar: "Eu não quero ser um pecador, eu não quero ser um escravo de hábitos e desejos corporais. Quero fazer o que Hashem quer que eu faça e voltar verdadeiramente a Ele." Assim que uma pessoa apenas contempla teshuvá, Hashem considera-o um tsadic perfeito! A fonte deste conceito é a Gemara no tratado de Kiddushin, e está ancorada na Lei Judaica.

Hashem sabe que, para contemplações iniciais de teshuvá de uma pessoa para ser traduzida em ações reais, ele vai precisar de anos de trabalho duro e refinação. No entanto, o desejo inicial é o combustível para ação subsequente. Hashem não espera uma pessoa ser justo a noite; mas, desde que a pessoa mantém seu desejo, que se manifesta na grande oração, Hashem irá levá-lo no caminho da justiça, e ele vai ter sucesso.

 O conceito acima é uma fonte de encorajamento para todos. Não importa o que você fez no passado, mesmo se você cometeu a pior transgressão que se possa imaginar, você pode ser considerado um tsadic apenas desejando ser um indivíduo íntegro. E se você está firme em seu desejo, fazendo o seu melhor para fazer teshuvá do amor, suas transgressões do passado serão convertidas em mitzvoth! Na verdade, se você dedicar 30 minutos de sua sessão de oração diária de 60 minutos por dia  nas orações pessoais para pedir a Hashem para protegê-lo do pecado, você vai certamente ser considerado um tsadic. Não deixe que nada nem ninguém enfraqueça sua determinação. 

Objetivo inteiro da má inclinação é extinguir seu desejo e destruir a sua crença em si mesmo e em seu poder de oração. Contanto que você permaneça forte e continue com suas orações pessoais diárias, enquanto ansiando por Hashem e desejando fazer a Sua vontade, você vai não só merecer corrigir tudo e tornar-se um tsadic, você já será considerado um tsadic. Faça o que fizer, não abandone o seu desejo. 


Uma pessoa que sofre um contratempo tem um teste difícil; ele deve acreditar em si mesmo e saber que ele realmente deseja fazer a vontade de Hashem. Então por que ele pecou? A resposta é que ele não tinha orações suficientes. Rebe Nachman disse que a inclinação do mal não quer o pecado em si, mas a depressão e o desespero que se segue ao pecado. Uma pessoa deprimida perde o desejo; este é o ganho da má inclinação pelo desligamento da pessoa. Mas, se apesar do contratempo, uma pessoa se fortalece com renovado desejo, então a má inclinação perde, pois o desejo renovado é o núcleo de teshuvá. Mais uma vez, quando uma pessoa faz teshuvá por amor, seus débitos espirituais são transformados em créditos. Pelo apego ao desejo, a queda não é, portanto, uma queda. Não se esqueça disso nunca, e que você possa ser assinado e selado em Yom Kippur para o melhor ano de sua vida, amém!

domingo, 21 de agosto de 2016

Fazendo a nós mesmos uma Favor



Por Rabino Shalom Arush.

Elul está quase aqui novamente e é hora de arranjar a nossa casa em ordem antes das Grandes Festas.

Hashem quer que sejamos corajosos o suficiente para ir a Ele e confessar, falar a verdade, não importa o quão baixo nós poderiamos estar. A confissão sincera e verdadeira de uma pessoa que fez mesmo um terrível pecado é muito mais querido a Hashem. Hashem quer a verdade, não exibição vazia de piedade.

Portanto Rebe Nachman diz que o valor da oração pessoal excede tudo, pois é a base da criação de um relacionamento verdadeiro, duradouro e pessoal com Hashem. Como calmante é o derramar do seu coração para Hashem! Nossos Sábios, portanto, diz (Tratado Avot, 4:17), "Uma hora de teshuvá e boas ações neste mundo é melhor do que todo o mundo vindouro." Com uma hora diária de oração pessoal, você vai conhecer Hashem. Isso ajuda a pessoa a lançar fora as mentiras, dúvidas e equívocos que a inclinação do mal tenta plantar em seu coração e mente. Meu caro aluno, o Rabino Yosef Rand, que Hashem abençoá-lo, disse-me uma interpretação interessante do que dizem os nossos Sábios (Tratado Berachot, 9b), "Preocupe-se com o problema na sua hora", em outras palavras, espere para se preocupar. Rabi Rand me disse que toda a nossa preocupação com um problema deve ser "em sua hora", a hora diária que falar com Hashem na oração pessoal.


Quando uma pessoa se acostuma a uma hora diária de oração pessoal e pára de culpar os outros por seus problemas, ele assume a responsabilidade por si mesmo. As palavras que ele fala com Hashem ajudá-lo a ver a verdade, para entender o que está acontecendo em sua vida, e para realizar seu degrau espiritual real, sem enganar-se em todos os tipos de fantasias. Ele busca chegar perto de Hashem do seu ponto de verdade. Ele é franco e sincero.


O Zohar implora uma pessoa a fazer um balanço de si mesmo diariamente antes de ir dormir à noite. Como o Rei Salomão diz (Eclesiastes 9:10), "Não há nem fazer nem acerto de contas, nem conhecimento, nem sabedoria na sepultura onde você está indo." Em outras palavras, no outro mundo, nós não seremos capazes de corrigir o que for possível neste mundo. Nosso acerto de contas diário é, portanto, uma parte extremamente importante de nossas vidas. Através do exame de consciência e teshuvá diários, uma pessoa vira todos os seus contratempos em triunfos. Então vamos parar de se esconder de Hashem.

Os comandos da Torá (Números 5:6), "Fala aos Filhos de Israel:. Um homem ou mulher que cometer uma transgressão...confessará o pecado que eles fizeram" Hashem sabe que nós vamos pecar, então Ele nos dá conselhos simples e eficaz a respeito de como corrigi-lo – pela confissão diretamente a Ele.


O objetivo da confissão é nos permitir parar de se esconder, em outras palavras, superar a vergonha e embaraço em admitir que fizemos algo errado. O mais importante, porém, confessando nos ajuda a internalizar o fato de que não podemos proteger-nos contra o pecado sem a ajuda constante de Hashem. Em nossas confissões públicas (Tachanun, após a Amida em nossas orações diárias de Shacharit e Minchá), dizemos: "Ó D'us e D'us de nossos pais, que nossas orações venha diante de Ti, e não ignore as nossas súplicas, pois não somos insolente e de dura cerviz para lhe dizer que somos justos e não temos cometido pecado, mas nós e os nossos antepassados pecaram". Nosso mérito em oração é que não estamos escondendo de Hashem e que estamos admitindo nossos erros. Em virtude de nossa confissão, podemos pedir perdão completo de Hashem.



O Zohar ensina um princípio surpreendente: quando uma pessoa confessa a Hashem, todo o mekatregim, os anjos de acusação, são silenciados. Hashem diz-lhes, "Eu não preciso ouvir a calúnia de vocês! O indivíduo já confessou e pediu meu perdão!" Mas, quando uma pessoa tenta esconder de Hashem, os anjos de acusação exigem justiça e julgamentos muito severos surgem e se manifestam como todos os tipos de dificuldades na vida da pessoa. Consequentemente, aquele que toma a iniciativa e confessa - o mais rapidamente possível após a transgressão, e pelo menos em uma base diária - está a fazer-se um favor magnífico.

domingo, 14 de agosto de 2016

MESTRES DO RETORNO

MESTRES DO RETORNO



Baixe o arquivo no Word fazendo download no seguinte site:

https://app.box.com/s/bicpdwcx1vgcruzeudv9zypi3k5o6tgs