sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Poster da Oração ASHER YATZAR e 2 CD’s com Lições de Torá



B”H

Shalom!

O Jornal Mitsvá ficou no compromisso de distribuir para a comunidade Judaica no Brasil e para com os gentios que estão estudando a Torá 1 Poster da oração ASHER YATZAR e 2 CD’s com Lições de Torá do Rabino Yaron Reuven, os audios são gravados em Inglês no formato mp3’s. Mais de 30 aulas. O envio é Gratuito!



Confirme o seu endereço e nome para que eu possa enviar pelos Correios. Nos informe vosso endereço de contato conforme como é de conta de luz, água.



Se você desejar receber, mande a informação por Email ou inbox no Facebook. Obrigado!


Gilson Sasson
Jornal Mitsvá
Email: journalmitzvah@gmail.com

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Rabi Yitzchak Luria, Apples from the Orchard [resenha do livro]



APPLES FROM THE ORCHARD / Colheita dos ensinos místicos de Rabi Yitzchak Luria—O ARIZAL—Sobre a porção semanal da Torá.

Capa dura,1070 páginas. Tradução e comentários do Rabino Moshe Wisnefsky. Publicado por Thirty Seven Books.

B”H, nós temos uma grande obra de Torá baseado pelos ensinamentos místico do santo Arizal, de abençoada memória, o maior mestre sábio professor da Cabalá.

Agradeço o Rabino Moshe Wisnefsky e a Kabbala Online Shop de Safed por ter gentilmente enviado este belo exemplar para o Jornal Mitsvá realizar a resenha. Que muitas bençãos caiam do Céu à vocês e a todo Israel. Essa foi uma oportunidade especial para eu estar recebendo um livro com a sabedoria do ARI o qual é a figura central da Cabalá.

A preocupação de Rabino Moshe Wisnefsky foi apresentar os ensinamentos com explicações interpoladas que esclarecem a prosa discreta do texto original e um comentário que mostra como esses ensinamentos às vezes abstrusos podem ser aplicados ao cotidiano relevante tanto para alunos avançados quanto iniciantes da Cabalá. Ao contrário que podemos pensar, é um estudo complexo e muito profundo da Torá o qual ao mesmo tempo Rabino Moshe Wisnefsky teve o cuidado de decodificar e gerar notas e referências que aos poucos poderemos  compreender os ensinos elevados do ARI. O desenvolvimento de puridade e santificação perssoal é importante nestes estudos e para servir Hashem. “Como descrito pelo sábio Rabi Moshe Hayyim Luzzatto; Nós vemos que a Torá espera que nós mantemos um padrão extremamente elevado, devemos ser puros e limpos em pensamento e comportamento”.

Entre os mais fascinantes dos ensinamentos do Arizal estão as suas exposições sobre a própria Torá. Usando os métodos clássicos de interpretação rabínica (com ênfase marcada em gematria, os valores numéricos das palavras), o Arizal desenrola diante de nós uma dimensão oculta das histórias e leis da Torá, mostrando como refletem a dinâmica interna da realidade e como nosso conhecimento e observância da Torá é crucial para o bom funcionamento da criação.

Este livro é uma coleção dos ensinamentos do Arizal sobre a dimensão mística das histórias e leis na Torá. O Arizal nunca escreveu um comentário sobre a Torá per se. A presente antologia é retirada de várias obras do Rabino Chaim Vital, principalmente Sha'ar HaPesukim, Sefer HaLikutim e Likutei Torah.

Compre na loja da KABBALA ONLINE SHOP:

SOBRE O AUTOR:

Rabino Moshe Wisnefsky estudou ciência e música na UCLA e USC, e Torá nas yeshivas em Los Angeles, Kefar Chabad e Tzefat. Ele é um dos fundadores do Ascent Institute deTzefat e traduziu e editou uma série de trabalhos no campo do misticismo Judaico. Ele está continuando seus estudos em Jerusalém, onde ele mora com sua família.


[Resenha por Gilson Sasson]


sábado, 30 de setembro de 2017

O Remédio Perfeito



Inspirado pela Sabedoria de Rebbe Nachman

Por: Rabino Shalom Aruch

Muitos anos atrás, uma mulher veio a mim para ter orientação porque ela não tinha filhos. Ela me disse que tinha feito todo o possível - oração, arrependimento, dar caridade, sofrer tratamentos médicos e fazer mudanças na dieta, entre outros esquemas. Ela me disse que ela e seu marido estavam desanimados e perto do desespero. Deveria a salvação vir? Será que eles nunca mereceriam criar o seu próprio filho?

Eu disse a essa mulher que ela deveria abandonar todos esses "remédios". Ela deve até parar de rezar para ter crianças. Em vez disso, instruí-la a dedicar uma hora a cada dia a uma oração pessoal, agradecendo a Hashem. "Diga obrigado!" Eu aconselhei ela. "Diga a Hashem: "Obrigado, até agora, Tu não me deu filhos, porque certamente é o melhor e, certamente, esse é o caminho para eu alcançar a minha correção da alma".

Eu também disse a ela para agradecer a Hashem por cada criança nascida de uma amiga e trabalhar arduamente para aceitar tudo isso favoravelmente. "Sinta alegria genuína quando você ouve falar de outra mulher que deu à luz", eu instruí-la. Eu então disse a ela que toda vez que ela conseguisse sentir alegria, ela deveria adicionar seu próprio pedido pessoal: "Mestre do Universo, que seja Seu desejo que eu tenha filhos". Eu abençoei então que ela logo tenha seus próprios filhos. 

A mulher respondeu: "De que maneira é o seu conselho melhor que qualquer coisa que eu já fiz? Afinal, orei, chorei, implorei, me arrependi ..."

Eu respondi: "A diferença entre o que você fez até agora e o que eu lhe ensinei é expressar gratidão! Através da gratidão, você alcançará emuna. A gratidão é uma expressão de fé verdadeira de que tudo é para o bem e precisamente conforme para a vontade de Hashem sem erros. Expressar gratidão reflete sua emuna - você confia em que tudo está nas mãos de Hashem e a razão pela qual você ainda não teve filhos é porque esta é a vontade de Hashem ".

As mulheres sem filhos caem no desespero porque acreditam que, de acordo com as leis da natureza, elas não poderão ter filhos. A este respeito, o desespero significa que uma pessoa depende das circunstâncias e da natureza do que de Hashem. Essa pessoa culpa as causas externas e geralmente está brava com Hashem, chorando e chorando por ingratidão.

Somente através da gratidão, uma pessoa pode obter uma emuna completa.

Todas as tribulações que uma pessoa deve suportar durante sua vida são para o seu benefício eterno, e se alguém ponderar o verdadeiro propósito dessas provas, pode-se encontrar uma grande alegria nelas. Rebbe Nachman escreveu (Likutei Moharan, I:65): "Mesmo as aflições e tribulações que uma pessoa deve sofrer, se alguém as contemplar, verá que elas não são ruins, mas sim para seu benefício, porque elas são dadas a ele intencionalmente por Hashem para o seu próprio bem, para lembrá-lo de fazer teshuvá e se arrepender de seus pecados; Todo o seu sofrimento é apenas para o seu bem, pois eles são entregues por Hashem e Hashem é tudo bom. Portanto, se uma pessoa contempla as provações e tribulações que ele enfrenta, ele verá que o verdadeiro propósito desse sofrimento é para seu benefício, e ele perceberá que todo esse sofrimento é verdadeiramente inteiramente bom e ele será cheio de alegria para ver que, na verdade, não há maldade no mundo e tudo é bom ".

Ninguém quer sofrer. Mas, se enfrentarmos sofrimento em nossas vidas, então Rebbe Nachman explica que é tudo para nosso benefício final. O propósito das tribulações é nos aproximar de Hashem. O Rei David disse: "Mas, quanto a mim, a proximidade de D'us é minha bondade" (Salmos, 73).

Aquele que entende que o sofrimento é por seu benefício eterno evita tristeza e desespero; na verdade, ele poderá louvar sinceramente a Hashem e orar com seriedade. 


Alguém que não busca proximidade com Hashem não aceita alegremente qualquer coisa que ele perceba como sendo "ruim". No entanto, uma pessoa que anseia estar perto de Hashem percebe que tudo é resultado da Divina Providência e tudo se destina ao seu eterno benefício.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Anos que terminam em 8 - Carta de Jerusalém



Carta de Jerusalém por Avraham ben Yaakov.

Shalom novamente de Yerushalayim à medida que avançamos dia a dia no Ano Novo de 5778, que rezamos certamente será um Ano de Graça e Favor para nós e para todo o Israel.

A maioria dos principais acontecimentos da história de Israel ocorreu nos anos Judaicos que terminaram em 8. Então, o que está reservado neste 5778?

Enquanto nos preparamos agora para Yom Kippur, este Shabat que vem (e Yom Kippur no Shabat é ele mesmo supremamente exaltado), eu sinto que isso pode melhorar a sinceridade de nossas orações e penitências sobre este mais sagrado de todos os dias em nosso calendário, se nós teremos em mente o seguinte comentários do Rabino Mordechai Ganut, especialista contemporâneo destacado nas complexidades e mistérios do calendário da Torá e todos os fatores haláchicos, astronômicos e históricos relacionados, e autor-editor do calendário anual Hebraico e almanack, Davar Be-Ito:

"Uma vez a cada dez anos, temos o privilégio de um ano que termina no número oito. E se você perguntar: "Então, o quê?" O fato é que a grande maioria dos eventos notáveis que ocorreram na história do povo de Israel justamente ocorreu em anos cujo número termina em oito, traduzido em Hebraico pela letra Chet. É por isso que todos somos empolgados com emoção, uma vez mais entramos um ano que termina no número oito, e todos estamos rezando para que possamos ser dignos da chegada do nosso Mashiach Justo e Ungido "(Davar Be-Ito 5778 p. 110)

O Rabino Ganut continua a listar alguns dos principais eventos históricos que aconteceram nos anos que terminaram com o número oito. (Todos os anos Hebraicos dos eventos Bíblicos enumerados aqui são baseados no Midrash Seder Olam e derivam de cálculos exatos de todos os vários períodos de tempo dados em diferentes lugares ao longo do TaNaKh. Para converter qualquer ano Hebraico no ano secular correspondente, basta subtrair 3760 da data Hebraica em questão, com -minos anos sendo BCE)

Nascimento do patriarca Abraham 1948
Nascimento da matriarca Sarah 1958
Pacto entre as Partes 2018
Nascimento do patriarca Isaac 2048
Casamento de Isaac com Rebecca 2088
Nascimento do patriarca Jacob 2108
Morte do patriarca Isaac 2228
Descida de Jacó e seus filhos para o Egito 2238
Nascimento de Moisés, nosso professor 2368
Êxodo do Egito 2448
Outorga da Torá 2448
Morte de Moisés nosso professor 2488
Entrada de Israel na Terra de Israel sob Joshua 2488
Construção do Primeiro Templo 2928
Destruição do Primeiro Templo e Exílio para Babilônia 3338
Construção do Segundo Templo 3408
Exílio dos Sanhedrin de Jerusalém antes da Destruição do Segundo Templo 3788
Destruição do Segundo Templo 3828
Estabelecimento do Estado de Israel 5708

Muitas situações críticas estão se desenvolvendo rapidamente em todo o mundo, como a crise dos mísseis da Coréia do Norte, a raça Iraniana de armas nucleares e seu avanço para a Síria com o apoio da Rússia e da China, fala de possível aproximação entre alguns estados Árabes Sunitas e Israel, a demanda potencialmente explosiva dos Curdos para seu próprio estado independente, a crise dos migrantes na Europa e na América combinada com fendas e tensões crescentes e o anti-Semitismo crescente, disfarçado de anti-Sionismo em todo o mundo. Parece que temos todos os ingredientes para alguns desenvolvimentos muito importantes este ano! Apertem os cintos!

Abramos nossos corações e derrame nossas almas diante de D'us nestes preciosos dias de Teshuvá, e com Sua ajuda e misericórdia possamos ver a verdadeira redenção em nossos tempos!

Shanah Tovah UMevorechet! Tenha um Ano Novo bom e abençoado. G'mar Chatimah Tovah! Que você e todos os seus queridos sejam selados para sempre com toda a Casa de Israel.

Shalom de Jerusalém

Avraham ben Yaakov

sábado, 16 de setembro de 2017

Demônios sobre a terra



Demônios sobre a terra

Para denegrir demônios recite: Bíblia, Jeremias 10:11. Ensinado por Rabino Yeyuda Fetaya.


Há demônios entre nós ,que nosso Pai Celestial nos proteja. Eles não seguem a Lei dos Mandamentos e nem dos tribunais de justiça dos homens, é sério a situação, uma pessoa simples mas de bom coração pode sentir e ver isso. Você não precisa ter medo deles, "Ainda que eu siga pelo vale das sombras da morte, nada temerei, pois Tu estarás comigo". Seja um agente de Hashem, 'tu não és obrigado a completar o trabalho mas nem está livre de desistir disso. Avot 2:16. - siga em frente com os pés firmes no chão e olhando para Cima nas habitações Celestiais do Altíssimo. Gilson Sasson. Shalom.

domingo, 11 de junho de 2017

Rabino Nachman de Breslov




5. Ensinamentos de Rebe Nachman de Breslov

[Bisneto do Ba’al Shem Tov e autor de Likutey Moharan]

CONFISSÃO CONTÍNUA

Rebe Nachman de Breslov ensinou que você deve manter-se firme no atributo de teshuvá em todos os momentos. Mesmo quando uma pessoa está recitando o vidui, confissão, e dizer: "Eu pequei, eu tenho transgredido", mesmo então isso não é possível que ele disse aquilo sinceramente pela primeira vez. Portanto, ele deve arrepender-se pela primeira vez que ele fez teshuvá, que não foi totalmente sincero. Ele ainda tem de se arrepender para a confissão que ele disse.

Mesmo se ele é certo que ele tinha se arrependido completamente e sinceramente, ele ainda deve arrepender-se da primeira teshuvá que ele já fez. Essa primeira teshuvá que ele fez foi baseado em seu nível anterior de entendimento. Mais tarde, quando ele se arrepender de novo, não há dúvida de que a sua compreensão da grandeza de Hashem (e da magnitude de sua ação má) mudou. Agora que ele tem uma maior clareza e uma melhor compreensão do que ele fez anteriormente, ele deve fazer teshuvá pelo modo como ele fez teshuvá anteriormente. Feliz é aquele que merece fazer tais teshuvá! LIKUTEI EITZOS

MESHIVAS NEFESH – RESTAURAR O SOLO

Se você deseja se arrepender e voltar para Hashem, você deve ser bem versado em andar pelo caminho da lei Judaica – a "Halachá" (que literalmente significa "passagem" ou "caminho"). Isso impedirá que qualquer coisa neste mundo faça distanciar-lo de Hashem ou de causar-lhe algo para desviar, se você está no seu caminho para cima ou para baixo o caminho para a espiritualidade.

Não importa o que acontece com você e não importa o que você experimenta, você ainda deve se fortalecer e "manter-se" (em Iídiche, "der halten zich"), aderindo a halachá. Em seguida, você pode pronunciar as palavras de Tehilim (139:8): "Se ascendo ao céu, Tu estás lá, se faço minha cama no Baixo Mundo, eis: és Tu!."

Mesmo nos mais profundos recantos mais escuros do Gehinnom, você pode chegar perto de Hashem, porque Ele é encontrado também lá, pois " se faço minha cama no Baixo Mundo, eis: és Tu!." LIKUTEI MOHARAN

HISHTAPCHUS HANEFESH – UMA EFUSÃO DA ALMA

Se você quiser mérito para fazer teshuvá, assuma o hábito de recitar Tehilim, que é uma segulah para teshuvá, por quê?

Há cinquenta portões de arrependimento; quarenta e nove deles somos capazes de abrir e entrar. Estes quarenta e nove portões de teshuvá correspondem as quarenta e nove letras que soletram os nomes das doze tribos de Israel – todas e cada porta corresponde a uma letra dos nomes das tribos. Mas o portão quinquagésimo pertence à própria teshuvá de Hashem, por assim dizer, porque, mesmo em relação a Hashem encontramos o conceito de teshuvá, como é dito, "Voltai agora para Mim [diz Hashem] e voltarei para vós" (Malaquias 3:7).

Todo mundo quer estar no nível em que ele teme Hashem, mas nem todo mundo merece fazer teshuvá. Talvez, algumas pessoas não têm o despertar para fazer teshuvá; outros, embora tenham sido despertados para se arrependerem, não conseguem chegar ao seu portão pessoal para Teshuvá e concluir o processo. Mesmo aqueles que conseguem chegar ao portão pode achar que está fechado e trancado devido a seus pecados e eles podem precisar de redobrar os seus esforços de teshuvah. É por isso que eles falham em seus esforços para fazer teshuvá plenamente.

Ao recitar Tehilim, no entanto, mesmo aqueles que inicialmente não tinha qualquer entusiasmo para se arrepender são movidos a fazê-lo, e eles começam a sentir um despertar para se arrepender e voltar. Este despertar é suficiente para eles chegarem ao portão que corresponde à sua letra e abrir o portão.

Este é o conceito transmitido pelo verso "E estas são as últimas palavras de David ... as palavras do homem [isto é, o Rei David] que foi estabelecido do Alto ..." (Shmuel II 23:1). Nossos Sábios explicam: "Isto ensina que o Rei David estabeleceu o jugo da teshuvá [isto é, ele nos mostrou o caminho para se arrepender depois que ele se arrependeu de seu pecado com Batsheva]" (Mo'ed Katan 16b). No mesmo versículo, o Rei David é chamado de "o suave cantador de Israel", aludindo ao fato de que ele compôs o livro de Tehilim. Desde que ele mereceu "estabelecer o jugo da teshuvah", ele infundiu esse poder de teshuvá em seu Tehilim. É por isso que estamos despertos para arrepender-se através de Tehilim.

Isto é também o que nossos Sábios (Avodah Zarah 4b) queriam dizer quando disse que o Rei David era muito maior e mais digno do que a ação que é atribuído a ele (o pecado com Batsheva) que só aconteceu com ele para ensinar as pessoas sobre o poder do arrependimento. Assim, descobrimos que o Rei David era o principal exemplo de um ba’al teshuvah, e seu livro dos Salmos é um caminho para teshuvá. Ele cantou seus salmos com um sentimento tão grande de despertar e ruach hakodesh (intuição divina) que cada indivíduo pode encontrar as suas circunstâncias pessoais no livro do Tehilim em seu próprio nível pessoal, e através de seu poder, merecer se arrepender.

O refinamento principal das doze tribos, cujos nomes incluem as quarenta e nove letras que correspondem aos quarenta e nove portões de teshuvá, ocorreu no Egito ... Portanto, após as tribos terem sido refinadas através da sua experiência no Egito e mereceu a sua saída, eles contaram quarenta e nove dias do Omer, que correspondem as quarenta e nove letras acima mencionadas que representam os quarenta e nove portões do arrependimento. No qüinquagésimo dia, Hashem desceu ao Har Sinai (Shemos 19:20). Isto é o que se quer dizer com a ideia que foi explicado acima, que teshuvá de Hashem "Eu retornarei a vós", é o quinquagésimo portal, uma vez que é o dia de Hashem, por assim dizer, "retornou" ou chegou perto de nós.

Portanto, as letras finais do verso “V’eileh shemos Bnei Yisrael haba’im –  Estes são os nomes dos filhos de Israel que estavam vindo" (Shemos 1:1) forma a palavra tehillim, e as letras finais da segunda parte deste versículo, “Mitzraymah eis Yaakov ish u’veiso – para o Egito com Yaakov, cada homem e sua família" forma a palavra teshuvá. Isto porque através de dizer os Tehilim, nós merecemos fazer teshuvá.

Isto, também, é o conceito por trás do verso listando os nomes dos filhos de Yaakov que entraram no Egito. As quarenta e nove letras que soletram seus nomes correspondem aos quarenta e nove portões do arrependimento, mostrando que eles desceram para o Egito para serem refinados lá, como acabamos de mencionar.

Podemos ver por nós mesmos que durante os dias de arrependimento – o mês de Elul e a seguir os Dez Dias de Arrependimento entre Rosh Hashaná e Iom Kipur – todos os Bnei Yisrael tomam sobre si a recitar os Tehilim, porque proferir os Tehilim é um Segulah para teshuvá. Proferir os Tehilim é uma coisa grande e importante, uma maneira de acordar sentimentos de despertar para Hashem. Feliz é aquele que capta isso! LIKUTEI MOHARAN

AS BÊNÇÃOS QUE TESHUVÁ TRAZEM

Quando uma pessoa faz teshuvá e se arrepende sinceramente, Hashem lhe concede um coração que pode te levar a conhecê-Lo. SEFER HAMIDDOS, TESHUVÁ

No momento em que uma pessoa decide se arrepender e fazer teshuvá, suas orações são imediatamente aceitas antes mesmo que ele fez teshuvá. SEFER HAMIDDOS, TESHUVÁ

Teshuvá cura o mundo: quando uma pessoa faz teshuvá por medo, seus pecados intencionais são transformados em erros; quando ele se arrepende por amor eles são transformados em méritos. Assim teshuvá traz a redenção mais perto e alonga os dias de um homem e os anos de sua vida. Através de teshuvá, no entanto, não só ele, mas também o mundo inteiro está perdoado. SEFER HAMIDDOS, TESHUVÁ

Através de teshuvá, o espírito de Mashiach sopra e sussurra como o vento mais de quaisquer decretos governamentais duros e cancela todos eles. SEFER HAMIDDOS, TESHUVAH

Através de teshuvá, o modo de vida de uma pessoa vem mais facilmente. SEFER HAMIDDOS, TESHUVÁ


Através de Shabat e teshuvá, um atrai sobre si a luz do Mashiach. SEFER HAMIDDOS, TESHUVÁ

TRAZENDO O ÍMPIO DE VOLTA AO REDIL

Quando um Judeu é movido e despertado para fazer teshuvá por causa de um sentimento de impureza ele experimenta ao tentar rezar e servir Hashem, em seguida, arrependendo-se ele afeta não apenas a si mesmo, mas mesmo aqueles que são verdadeiramente maus e deixaram o rebanho de Klal Yisrael por causa de seus atos perversos. Ele faz com que eles se arrependam e voltem, e então eles mesmos são transformados em um instrumento de santidade, auxiliando aqueles que servem Hashem para construir edifícios sagrados. LIKUTEI EITZOS, TESHUVÁ

TRÊS CONDIÇÕES

Há três condições para teshuvá: os olhos devem ver, o coração tem que entender, e os ouvidos devem ouvir. Uma pessoa deve procurar e entender o seu propósito final na vida, e ele deve estar preparado para cumpri-la. Ele também deve ouvir e prestar muita atenção às palavras de nossos Sábios – então ele vai merecer realmente ter sucesso em fazer teshuvá plenamente. LIKUTEI EITZOS

AS BARREIRAS E OBSTÁCULOS NO INÍCIO DA VIAGEM DE UM BA'AL TESHUVÁ

Quando a luz da teshuvá começa a brilhar dentro e desperta o penitente que está distante de tudo o que é santo, ele pode achar que seu caminho é impedido por vários obstáculos. Ele deve exercer grande esforço para superar esses obstáculos e livrar-se de suas vestes sujas. Estas peças de vestuário que foram sujas com pecados e más ações anteriores agem como uma barreira, como um rio cruzando uma estrada de modo que não se pode atravessar.

Não permita que seus pensamentos faça confundi-lo ou assustá-lo de aproximar-se de Hashem. Se você vê que obstáculos aparentemente intransponíveis dificulta você de voltar a Ele, saiba que estes são formados a partir de suas roupas sujas pelo pecado. Você deve sofrer este esforço e alguma amargura até que você pode desfazer-se destas peças de vestuário. Em seguida, esses obstáculos desaparecerão, e quaisquer barreiras entre você e a santidade deixará de existir. LIKUTEI EITZOS

GUARDANDO OS SEUS PENSAMENTOS PARA ARREPENDIMENTO

O significado de teshuvá é retornar algo para a sua origem. A origem, ou no início de todas as coisas está a sabedoria. Por esta razão, todos devem proteger a sua sabedoria e inteligência de influências externas e estranhas, e especialmente de pensamentos negativos, impuros, porque todos os pecados estão enraizados em uma sabedoria manchada que é deixado sem vigilância. Esta é a principal forma de teshuvá. LIKUTEI EITZOS

A verdadeira teshuvá é dependente de seu coração, especialmente aqueles pensamentos que se encontram no fundo de seu coração. Portanto você precisa se fortalecer para fugir de pensamentos negativos e pensar sempre de forma positiva. Concentre-se no objetivo de voltar para Hashem e usar sua imaginação para pensar em estratégias e maneiras de ajudá-lo a se arrepender. Isso irá ajudá-lo a adquirir os segredos da sabedoria da Torá, e a sabedoria da Torá que você adquiriu será o prazer primário que você vai experimentar no próximo mundo. LIKUTEI EITZOS

TESHUVÁ ATRAVÉS DA TORÁ

Teshuvá depende principalmente de Torá. Se você estudar a Torá e exercer-se em seus estudos, você vai entender como um conceito é derivado de outro. Então você terá o mérito de originar novas idéias e novas interpretações para o bem do Céu. Esta é uma forma de verdadeira e completa teshuvá, pois criar chiddushim significa criar novas ideias e teshuvá é uma forma de renascimento e renovação. LIKUTEI EITZOS

A JORNADA DE TESHUVÁ

Cada pessoa tem experiências únicas com base em tudo o que aconteceu nas estações ao longo de sua jornada de vida. A teshuvá verdadeiramente completa é definido por voltar para os mesmos lugares anteriormente viajados e fazer escolhas diferentes desta vez. Quando você passar por estas situações novamente, e agora você vira as costas para elas e prevalece sobre a sua inclinação – isso é a verdadeira teshuvá. LIKUTEI EITZOS

TESHUVÁ ACIMA DE TUDO

Teshuvá sucede contra todas e quaisquer pecados. Até mesmo a grave ofensa de perder intencionalmente a semente e quaisquer outras formas de manchas feitas no bris – até mesmo esses pecados pode ser superado com Teshuvá.

Assim, nossos Sábios disseram: "Não há verdadeiramente nada que se coloca no caminho da teshuvá" (Yerushalmi, Pe’ah 1:1; Sanhedrin 103a). LIKUTEI EITZOS

MESMO APENAS UM DIA DE ARREPENDIMENTO É MUITO PRECIOSO

Uma vez, Reb Noson de Nemirov ouviu Rebe Nachman recitando a Mishnah "Arrependei-vos um dia antes da sua morte" (Avos 2:10). Quando ele disse as palavras e repetiu elas. Rebe Nachman manteve salientando "um dia".

O que Rebe Nachman se destinou a transmitir, disse Reb Noson, é a ideia de que se arrepender um dia sequer durante a sua vida antes de deixar este mundo é de extrema importância.

Então, muitas pessoas, Reb Noson explica; desistem e são perdidos porque, embora eles despertam-se a arrepender e voltar para Hashem, eles são impedidos de o fazer por um dia antes e um dia depois – por seu passado e seu futuro. O passado prende-los de volta por causa da má ação que isso contém, e seu futuro é dificultado por obstáculos pessoais similares.

Rebe Nachman nos diz: "Aproveite o momento e se arrependa mesmo apenas ‘um dia’ "antes de morrer." Arrependam-se mesmo apenas um dia de sua vida neste mundo, e não se deixe desanimar, por isso um dia é tão precioso como qualquer tesouro. Aproveite o momento, porque se você não aproveitar o dia de hoje, você pode perder a oportunidade. SICHOS HARAN

Returnity — The Way Back To Eternity [Selected Teachings From The Chassidic Masters On Teshuvah] por Rabino Tal Moshe Zwecker.

Rabbi Tal Moshe Zwecker é um Chassid e mestre em Ramat Beit Shemesh. Tradutor do Noam Elimelech e outros clássicos da Chassidus em Inglês.

Traduzido por Gilson Sasson para Jornal Mitsvá. Com permissão do autor.

R’ Tal Moshe Zwecker
Director Machon Be’er Mayim Chaim Publishing